sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Conselho de Ministros aprova novo decreto Salva Roma

Prefeito de Roma, Ignazio Marino, fez críticas ao governo pelo cancelamento do decreto
Prefeito de Roma, Ignazio Marino, fez críticas ao governo pelo cancelamento do decreto "Salva Roma" (foto: ANSA)
 
 
Roma  - O Conselho de Ministros da Itália aprovou nesta sexta-feira (28) um novo projeto para o decreto "Salva Roma", que prevê ajuda financeira para a Prefeitura da capital.

    O decreto, que precisa ser aprovado no Parlamento, contém um adicional para cobrir dívidas de transporte público, iluminação das ruas e etc. A aprovação do Conselho de Ministro ocorre dias após o governo italiano desistir de conceder um aval ao "Salva Roma", despertando revolta no prefeito da capital, Ignazio Marino. O antigo projeto, que foi cancelado, destinaria 1 bilhão de euros à cidade. Ontem, Marino ameaçou "bloquear" Roma e afirmou que, sem recursos financeiros, a cidade não poderá se organizar para receber milhares de turistas na cerimônia de canonização dos papas João Paulo II e João XXIII, programada para 27 de abril, no Vaticano.

    Após assumir como prefeito em 2013, Ignazio Marino, do Partido Democrático (PD), descobriu um rombo nas finanças do município, e pediu auxílio federal. O de hoje foi o primeiro Conselho de Ministros do governo do premier Matteo Renzi, que assumiu oficialmente seu cargo na última semana. (ANSA)


www.ansa.com.br

Taxa de desemprego bate recorde na Itália

Tuíte do primeiro-ministro italiano Matteo Renzi. (foto: ANSA)
Tuíte do primeiro-ministro italiano Matteo Renzi. (foto: ANSA)
 
 
Roma  - A Itália possui cerca de 3,3 milhões de desempregados no mês de janeiro, o que corresponde a 12,9% da população, segundo dados do Instituto Nacional Italiano de Estatísticas (Istat). Em comparação ao mês anterior, houve aumento de 0,2%. Ao receber os dados, o primeiro-ministro do país, Matteo Renzi, escreveu no Twitter que "A desocupação está em 12,9%. Uma cifra alucinante, a mais alta dos últimos 35 anos.

    Por isso, a primeira ação será a #JobsAct". A taxa de desemprego na Itália foi a mais alta desde 1977.

    O desemprego é ainda mais preocupante entre os jovens de 15 a 24 anos. São 42,4% de jovens procurando trabalho na Itália no mês de janeiro, o que corresponde a 690 mil pessoas.

    A Istat também divulgou dados de 2013 em que mostra que o número de pessoas empregadas diminuiu em 2,1% (478 mil) em comparação a 2012. No ano, a taxa média de desemprego ficou em 12,2% contra 10,7% em 2012. Em 2013, a taxa de desemprego entre os jovens também foi muito elevada e com diferenças entre o Norte e o Sul do país. 50% das pessoas entre 15 e 24 anos no Sul da Itália estão sem emprego enquanto 40% dos do Norte estão sem trabalhar. Já na Zona do Euro, a taxa de desemprego se manteve estável em janeiro, em 12%, segundo dados da Eurostat. A Itália teve um dos maiores aumentos no desemprego da região e a Espanha continua sendo o país em que a taxa de desemprego está mais elevada, em 25,8%. O estudo não incluiu a Grécia e a Croácia na análise.
    (ANSA)

www.ansabrasil.com.br

Restaurante inventor do tiramisú vai fechar



'Beccherie' foi inaugurado em 1939 em Treviso na Itália

"Beccherie" o restaurante de Treviso que teria criado o tiramisù fechará (foto: Ansa)
 
 
Treviso - O tradicional restaurante "Beccherie", da cidade de Treviso e conhecido como criador da sobremesa tiramisú, vai fechar no final de março, após 76 anos de funcionamento.     "Nada é eterno", afirmou Carlo Campedor, neto do fundador do restaurante Carlo Campedor Senior, que o inaugurou em 1939.

    O local, do norte da Itália, é muito popular e frequentado por famosos do mundo do espetáculo ao mundo do esporte oferecendo pratos da culinária regional.
 
    "É uma notícia que não gostaria de ter lido, que anuncia não apenas o fim de uma história de Treviso, mas que de forma mais geral anuncia o cancelamento de uma página da cultura gastronômica mundial", afirmou o governador da região do Vêneto, Luca Zaia.(ANSA)


www.ansabrasil.com.br

Nápoles anuncia restauração de Cidade da Ciência

Cidade da Ciência em Nápoles será reconstruída após incêndio (foto: ANSA)
Cidade da Ciência em Nápoles será reconstruída após incêndio (foto: ANSA)
 
 
Nápoles  - Há um ano do incêndio que destruiu o Museu Cidade da Ciência em Nápoles, o local ainda está em ruínas mas na próxima semana será anunciado oficialmente o programa de reconstrução do espaço.

    Em 4 de março, há exatamente um ano do incêndio, será anunciado o financiamento de 56 milhões de euros para a reconstrução da Cidade da Ciência.

    A restauração será realizada no mesmo local e a previsão é que já no começo de 2015 seja entregue o "Corporea", o pavilhão de 4 mil metros quadrados dedicado ao corpo humano.

    "No prazo de dois a três anos a Cidade da Ciência renascerá mais linda que antes", afirmou o fundador Vittorio Silvestrini.(ANSA)

www.ansabrasil.com.br

'Não condenem quem se divorciou', pede papa Francisco

Papa Francisco volta a tratar do tema do divórcio em missa em Santa Marta, no Vaticano (foto: ANSA)
Papa Francisco volta a tratar do tema do divórcio em missa em Santa Marta, no Vaticano (foto: ANSA)
 
 
Cidade do Vaticano - O papa Francisco afirmou nesta sexta-feira (28) que os cristãos não podem "condenar" as pessoas que se divorciaram ou não tiveram sucesso nas relações amorosas.
 
Em uma missa celebrada nesta manhã na residência de Santa Marta, no Vaticano, o Pontífice voltou a abordar o tema do divórcio e pediu para que os divorciados recebam "apoio e acompanhamento", em vez de "condenação" por parte da sociedade e da Igreja Católica.

"Quando um relacionamento amoroso termina, devemos sentir a dor dessa falência, acompanhar essas pessoas que sofrem por amor", comentou Jorge Mario Bergoglio. "Não condenar, mas sim, caminhar ao lado deles e não cair na casuística".

No início do mês, Francisco pediu para os sacerdotes da Igreja Católica tratarem os divorciados de uma maneira que eles não se sintam "excluídos da misericórdia de Deus". "Os pastores da Igreja são convidados a dar assistência aos divorciados ou separados de maneira que eles não se sintam excluídos da misericórdia de Deus, do amor fraterno dos outros cristãos e do interesse da Igreja na salvação deles", disse o Papa na ocasião.

O tema do divórcio será discutido no próximo Sínodo Extraordinário sobre a Família, que ocorrerá entre os dias 5 e 19 de outubro e terá entre os seus presidentes o brasileiro Dom Raymundo Damasceno Assis. O encontro analisará o possível fim da proibição de comungar pessoas divorciadas.

    http://www.papafrancesconewsapp.com/por/ (ANSA)
www.ansabrasil.com.br

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

“Solo olive italiane”, spinta a consumi made in Italy

“Solo olive italiane”, spinta a consumi made in Italy 
 “Solo olive italiane”, spinta a consumi made in Italy
 
 
Televisione, internet e tanta informazione per sostenere il consumo di oli extra vergine di oliva prodotti solo con olive tricolori. E' la missione di 'Solo Olive Italiane', la nuova campagna del ministero delle politiche agricole e Unaprol nell'ambito del piano olivicolo oleario presentata questa mattina, dove sono coinvolte anche fondazione Symbola e consorzio dell'Igp Toscano.

“E’ un progetto che evidenzia la tipicità e la qualità dei nostri oli - ha sottolineato Emilio Gatto direttore Generale Mipaaf -  Caratteristiche queste che, unite ad una piena tracciabilità di filiera e a una chiara informazione in etichetta, consentono ai consumatori di assumere scelte di acquisto più chiare e consapevoli”.

Un progetto che assume ancora più rilevanza dopo i ripetuti attacchi all'extra vergine nazionale, rivolto a consumatori, studenti, operatori della ristorazione e che partirà a marzo. '''Solo olive italiane è un tassello nella costruzione della consapevolezza dei consumatori e della trasparenza della filiera - ha detto Ermete Realacci, presidente di Symbola e della Commissione Ambiente della Camera (rpt. Ambiente della Camera)- una bella risposta alla polemica del New York Times e non solo, che siamo certi capiranno anche oltreoceano''.

Secondo Realacci ci troviamo davanti ad un complotto al quale occorre reagire puntando sulla qualità, come ha fatto il settore del vino dopo lo shock del metanolo, ma anche facendo rispettare le leggi che l'Italia ha. ''Una riforma questa - ha puntualizzato - a costo zero''.

La campagna prevede educational per le scuole, programmi televisivi e tanta informazione su qualità e tipicità nelle fiere e nei farmer market di Campagna Amica. Il progetto si rivolge principalmente a consumatori, studenti, operatori della ristorazione con diverse linee di intervento già realizzate ed altre in corso di realizzazione.

Dal sito web solooliveitaliane.it agli educational per le scuole con corsi di corretta e sana alimentazione, alle azioni di pubblicità, centrate sui concetti di qualità e tipicità che si svolgono durante i principali eventi fieristici. Dal concorso “che tipo di olio sei” che ha sviluppato una competizione virtuosa con oltre 12mila concorrenti sull’intero territorio nazionale - i nominativi dei 30 vincitori, ai quali va una fornitura di extra vergine per un anno, si conosceranno tra pochi giorni - al road show con cooking show e coinvolgimento dei farmer market di Fondazione Campagna Amica di Coldiretti. In agenda, inoltre, un grande evento per promuovere la cultura del consumo di qualità dell’olio extra vergine di oliva, realizzato con la collaborazione del consorzio IGP toscano.

L’opuscolo informativo SOLO OLIVE ITALIANE, anche in lingua inglese, con informazioni semplici ed efficaci per agevolare il consumo dell’olio di qualità da parte di consumatori. A questi sono dedicate anche 12 puntate televisive realizzate con la collaborazione del GamberoRosso per raccontare l’olio dei territori del nostro Belpaese e le sue proprietà salutistiche e nutrizionali. In corso di realizzazione Il salotto degli oli, con azioni rivolte esclusivamente ai ristoratori, per sensibilizzare gli operatori verso la proposta ai propri clienti di un menù degli oli. “La ricaduta – ha riferito Massimo Gargano, presidente di Unaprol - Consorzio Olivicolo Italiano - sarà sicuramente positiva in termini di aumento della conoscenza conferendo maggiore valore al prodotto e ai suoi territori di produzione. Consentirà –ha poi aggiunto – di migliorare il rapporto tra filiera olivicola italiana e commercio perché avrà l’opportunità di immettere sul mercato prodotti che contengono 
valori non solo sensoriali, ma anche etici, ambientali e sociali. La campagna Solo olive italiane – ha poi concluso Gargano - apre una finestra sul mondo delle DOP e IGP, sul segmento del Biologico, sul prodotto 100% italiano, trasferendo ai consumatori attraverso il sito web e l’opuscolo dedicato ogni supporto per un maggiore acquisto consapevole

 www.ansa.it/terraegusto

Carne frita ou assada aumenta risco de demência, diz estudo


Foto: BBC

De acordo com pesquisadores, qualquer carne cozida poderia aumentar o risco de demência.

O cozimento de carne no forno, na grelha ou em frigideira libera substâncias químicas que podem aumentar o risco de desenvolver demência, sugerem pesquisadores norte-americanos.

Os chamados Produtos de Glicação Avançada (os AGE, da sigla inglesa Advanced Glycation Endproducts) têm sido associados a doenças como a diabetes tipo 2.
Ratos alimentados com uma dieta rica em AGEs apresentaram acúmulo de proteínas perigosas no cérebro e tiveram a função cognitiva prejudicada.

Especialistas afirmaram que os resultados são "convincentes", embora não forneçam "respostas definitivas".
AGEs são formadas quando proteínas ou gorduras reagem com açúcar. Isso pode acontecer naturalmente ou durante o processo de cozimento.

Pesquisadores da Icahn School of Medicine at Mount Sinai, em Nova York, testaram o efeito da AGEs em camundongos e pessoas.

A experiência com animais, Clique divulgada na publicaçãoProceedings of the National Academy of Sciences, mostrou que uma dieta rica em AGEs afeta a química do cérebro. 

Isso leva a um acúmulo de proteína defeituosa beta-amilóide - uma característica da doença de Alzheimer. Os ratos que comeram uma dieta baixa em AGEs foram capazes de impedir a produção da proteína.

Por outro lado, os ratos realizaram bem menos tarefas físicas e mentais depois de dietas ricas em AGEs.

Uma análise de curto prazo de pessoas com mais de 60 anos sugere uma ligação entre altos níveis de AGEs no sangue e o declínio cognitivo.

'Tratamento eficaz'

O estudo concluiu: "Relatamos que a demência relacionada à idade pode ser causalmente associada a altos níveis de alimentos com Produtos de Glicação Avançada .

"O mais importante, a redução da AGEs derivados de alimentos, é viável e pode ser uma estratégia de tratamento eficaz."

Derek Hill, professor da University College London, comentou: "Os resultados são convincentes."

"Como a cura para a doença de Alzheimer continua a ser uma esperança distante, os esforços para evitá-la são extremamente importantes, mas este estudo deve ser visto como incentivador à continuidade dos trabalhos de pesquisa, mesmo sem fornecer respostas definitivas."

"Mas isso é motivo para otimismo - o estudo acrescenta evidências e sugere que o uso de estratégias de prevenção pode reduzir a incidência da doença de Alzheimer e outros tipos de demência na sociedade, o que poderia ter um impacto muito positivo em todos nós."

Simon Ridley, da organização Alzheimer's Research UK, disse: "Diabetes havia sido previamente associada a um risco maior de demência, e este pequeno estudo fornece uma nova visão sobre alguns dos possíveis processos moleculares que podem ligar as duas condições."

"É importante notar que as pessoas envolvidas neste estudo não sofrem de demência. Como o tema ainda não foi suficientemente estudado, nós ainda não sabemos como a quantidade de AGEs em nossa dieta pode afetar o nosso risco de demência."


www.bbc.uk.co

Itália receberá Congresso Mundial do Tomate

Roma - Entre os dias 8 e 11 de junho deste ano, a Itália receberá pela primeira vez o Congresso Mundial do Tomate, que acontece na cidade de Sirmione, no norte do país. O evento contará com a participação de 500 produtores provenientes de cinco continentes e terá como tema "Da terra para a mesa: um esforço comum pelo futuro dos produtos feitos à base de tomate".

    A 11ª edição do Congresso terá o apoio de várias entidades ligadas à alimentação, como a Associação Italiana das Indústrias de Produtos Alimentares (Aiipa).

www.ansabrasil.com.br

Expulsão de senadores abre racha no M5S

Parlamentares ameaçam deixar o partido do humorista Beppe Grillo

Beppe Grillo foi criticado por quatro senadores do seu partido e respondeu com expulsão (foto: ANSA)
Beppe Grillo foi criticado por quatro senadores do seu partido e respondeu com expulsão
 (foto: ANSA)
 
Roma  - Fundado pelo comediante Beppe Grillo para combater os vícios de toda a classe política italiana, o Movimento 5 Estrelas (M5S) está à beira de sofrer um grande racha. Nesta quarta-feira (26), os militantes do partido decidiram pela expulsão de quatro senadores "rebeldes": Francesco Campanella, Lorenzo Battista, Luis Orellana e Francesco Bocchino.
   
A votação foi realizada no blog do humorista, que desde o começo se posicionou a favor da desfiliação. "Mal se via Battista, Bocchino, Campanella e Orellana. Eles não estão mais em sintonia com o movimento", declarou. Os quatro parlamentares publicaram um manifesto criticando Grillo pelo seu comportamento durante o processo de consultas com o primeiro-ministro Matteo Renzi para a formação do novo governo da Itália.
 
    Na ocasião, o comediante se reuniu com o premier a pedido dos eleitores do M5S. No entanto, assim que se sentou à mesa, Grillo iniciou seu show habitual e, gritando, mal deixou o adversário falar. "Eu não vim aqui conversar sobre programa. Quero exprimir minha total indignação por aquilo que você é", atacou. Segundo os senadores, com sua atitude, o humorista desperdiçou uma ocasião para buscar melhorias ao país.
 
    O processo de expulsão acabou abrindo ainda mais a divisão dentro da legenda. Um grupo de deputados do Movimento 5 Estrelas está prestes a deixar o partido, assim como outros sete senadores. Na Câmara, a sigla representa a segunda maior força política e a principal da oposição, com 106 cadeiras. Já no Senado, o M5S é o terceiro maior grupo, com 50 assentos. 


www.ansa.it/www.ansabrasil.com.br 

Sem verba, prefeito de Roma ameaça 'bloquear' cidade

Segundo Marino, a capital não tem como organizar as canonizações

Governo da Itália desistiu de aprovar um decreto de ajuda financeira para a Prefeitura de Roma (foto: ANSA)
Governo da Itália desistiu de aprovar um decreto de ajuda financeira para a Prefeitura de Roma
 (foto: ANSA)
 
Roma  - O prefeito de Roma, Ignazio Marino, fez duras críticas e ameaças nesta quinta-feira (27), um dia após o governo da Itália desistir de aprovar um decreto que destinaria 1 bilhão de euros à capital, como forma de ajuda para a Prefeitura reequilibrar suas contas.
 
Marino ameaçou "bloquear" Roma e afirmou que, sem recursos financeiros, a cidade não poderá se organizar para receber milhares de turistas na cerimônia de canonização dos papas João Paulo II e João XXIII, programada para 27 de abril, no Vaticano.

"Vou dizer com clareza: em março, já não teremos dinheiro para pagar o salário de 25 mil funcionários públicos, para a gasolina dos ônibus, para o funcionamento das escolas e asilos, e nem para organizar a cidade para a canonização, um evento de magnitude planetária", disse.

"A partir de domingo, bloquearei toda a cidade. As pessoas terão que munir, encontrar formar alternativas para viver. O decreto não deveria chamar 'Salva Roma', porque a verba é proveniente dos impostos que os ramos pagam e os quais devem ser restituídos", criticou.

"Não se pode apresentar e, depois, retirar um decreto. Não é um jogo, mas sim, a capital da Itália. Não temos tempo para discursos, precisamos de ação", acrescentou o prefeito.

Segundo fontes políticas, o tom usado por Marino aborreceu o governo italiano. "Estamos trabalhando dia e noite para tentarmos resolver um problema que não foi criado pelo Executivo", disse uma fonte, ironizando as dívidas da Prefeitura de Roma.

Após assumir como prefeito em 2013, Ignazio Marino, do Partido Democrático (PD), descobriu um rombo nas finanças do município, e pediu auxílio federal. A decisão de engavetar o projeto foi tomada após ele ser obstruído no Parlamento pelo partido de extrema-direita Liga Norte e pelo Movimento 5 Estrelas (M5S), fundado e liderado pelo comediante Beppe Grillo.


www.ansabrasil.com.br

Itália lidera pesquisas de doenças raras


Roma - Cerca de 1,5 milhão de italianos sofre com um das 8 mil doenças raras conhecidas, revelaram nesta quinta-feira (27) os especialistas reunidos em um Congresso em Roma em ocasião do Dia Mundial de Doenças Raras que se celebra amanhã (28).

    Apesar da complexidade das doenças as pesquisas estão dando passos gigantes em todos os campos, desde os métodos de diagnostico até as terapias avançadas que usam células-tronco e terapia genética,e a Itália está em primeiro lugar nestes estudos.
 
    "Apesar da crise que afetou e ainda afeta o país, a pesquisa italiana, no campo das doenças raras, mas não apenas, ainda é uma das áreas de excelência que a Itália pode ter orgulho na Europa", explicou o Diretor Científico do Hospital Bambino Gesù de Roma, Bruno Dallapiccola.



www.ansabrasil.com.br



Carnaval não é só samba enredo; confira festas

Roupas tradicionais do carnaval em Ptuj, na Eslovênia (foto: Divulgação/Kurentovanje )
Roupas tradicionais do carnaval em Ptuj, na Eslovênia (foto: Divulgação/Kurentovanje )
 
 
Por Lorena Amazonas 
 
São Paulo  - Esqueça os carros alegóricos e os sambas-enredo que temos no Brasil. O carnaval em outras partes do mundo pode ser bastante diferente, sendo comemorado com batalhas de laranja, como em Ivrea, na Itália, ou até mesmo com brincadeiras na neve, como em Québec, no Canadá.

    Máscaras e demônios na Eslovênia 
O nome é bem complicado: Kurentovanje. O Carnaval na Eslovênia, mais precisamente na cidade de Ptuj, não tem uma origem muito certa, mas estima-se que tenha influência das tradições ilírias e celtas. De acordo com antigas crenças, Kurent ou Korant, como dizem as pessoas do interior, é um demônio levando o inverno embora e chamando a primavera para o país. O carnaval só começou a tomar a forma que tem hoje em 27 de fevereiro de 1960. Hoje em dia, o Kurentovanje recebe mais de 120 mil visitantes e costuma durar 11 dias, começando no domingo antes da semana de carnaval. Os desfiles exibem personagens diferentes como "a velha carregando o velho", que representam os espíritos dos mortos e os "demônios", responsáveis pelo ritmo dos desfiles. Já os "ruja", cuja fantasia consiste em grandes sacos de estopas tampando suas cabeças, estão sempre acompanhados de uma pessoa com um cesto chamada de "coletor" e andam de porta em porta agindo como "bobos" e pedindo doações.
 
    Entre esculturas de gelo e trenós de cachorro em Quebéc
O carnaval em Québec, no Canadá, começou durante a colonização francesa, em 1894. Em 2014, começou a ser festejado em 31 de janeiro, terminando em 14 de fevereiro. De acordo com a empresa que organiza o evento, este é o terceiro maior carnaval do mundo, só perdendo para o do Rio de Janeiro e o de New Orleans, nos Estados Unidos.
 
    Em Québec, o carnaval é totalmente o oposto ao brasileiro. Se no Brasil acostumamos com as passistas usando pouca roupa, no Canadá estão todos completamente vestidos. Não é à toa, já que as temperaturas costumam ser negativas nesta época do ano.
 
    As roupas, chapéus e cintos vermelhos, além dos cachecóis de inspiração indígena fazem parte do figurino dos frequentadores. Uma das tradições é o castelo de gelo, que utiliza cerca de 9 mil toneladas de neve para delinear suas formas, possui cerca de 20 metros de altura e 50 metros de largura.
 
    Quem quiser "pilotar" um trenó de cachorros pode aproveitar a oportunidade para isso. A atividade dura 15 minutos e custa 15 dólares canadenses (cerca de R$ 32).
 
    Na França, mas com um pé no Brasil
O Carnaval mais popular da França é o de Nice. Neste ano, entre os dias 14 de fevereiro e 4 de março, a cidade será tomada pela festividade. De acordo com Anne Sidro, do Nice Convention and Visitors Bureau, a cidade deverá receber 1 milhão de turistas no período, sendo o carnaval mais importante do país.Uma curiosidade é que a Princesa Isabel teria se inspirado nos desfiles de Nice e trazido a ideia para o Brasil.
 
    Neste ano, o tema é gastronomia e todos os 18 carros alegóricos estarão representando o tema, alguns com uma pitada de sátira política. Há, por exemplo, o carro "os queijos de Hollande", na qual "confiante e otimista por natureza, François Hollande continua serenamente preocupado com todos os problemas do 
país.
 
    Desemprego, déficit público...nada pode alterar sua visão a longo prazo".
 
    Nem mesmo outros países escaparam do carnaval de Nice. No carro "os chucrutes de euro da Angela", "a visão da austeridade pelos europeus. A receita alemã já começou reformas, enquanto os outros mal conseguiram os ingredientes".

    Elegância em Veneza
Máscaras, máscaras, máscaras. Elas são praticamente sinônimo do carnaval de Veneza, na Itália. As festas de carnaval na cidade remontam ao século XVII. Leis do século XIX proibiam o uso de máscaras à noite, em conventos em igrejas, mas, em 1608, o seu uso foi liberado nos dias de festa.
 
    Nas origens, a nobreza saía às ruas mascarada e misturava-se com a plebe. As máscaras são inspiradas na commedia dell'arte, manifestação popular que tornou célebres personagens como Arlequim, Colombina e Pierrô.
 
    Hoje em dia, para quem quiser se sentir em um baile de máscaras das cortes, é possível realizar esse desejo. Com preços que começam em 35 euros (cerca de R$ 115) e podem chegar aos 1200 euros (cerca de R$3.900), o visitante pode escolher o baile que mais o agrada. Neste ano, a festa tem início dia 14 de fevereiro, dia em que é comemorado o dia de São Valentim, o dia dos namorados em países estrangeiros e vai até 5 de março.
 
    Batalha de Laranjas em Ivrea, na Itália
Na pequena cidade de Ivrea, no norte da Itália, a tradição carnavalesca é bastante peculiar. A festa tem origem no Dia da Epifania. Na data é lembrada uma rebelião contra um tirano começada por um jovem e que depois foi seguido por toda a cidade. Por conta disso, a cidade promove a Batalha das Laranjas, onde os participantes são divididos em duas equipes --uma representando os homens do imperador, que vão em carruagens, e outra representando o povo, que vão a pé.Neste ano, a festa teve início em 06 de janeiro, terminando em 05 de março.      

 Mardi Gras em New Orleans
    O carnaval mais famoso dos Estados Unidos -- e um dos mais famosos do mundo -- tem lugar em New Orleans, cidade com influências francesas. As festividades tiveram início no final do século XVIII e entre proibições e retomadas, começou a tomar forma em 1857. A visita do Grande Duque da Rússia Alexis Romanoff, em 1872, inspirou os locais a inserirem na festa o carro do Rex, tornando o rei do carnaval o símbolo do Mardi Gras.O Mardi Gras exibe diversos desfiles de carros alegóricos e os foliões são incentivados a usar fantasias, especialmente no dia de Mardi Gras, em 3 de março.
 
    Neste ano, a festa acontece entre os dias 15 de fevereiro e 4 de março. 

www.ansabrasil.com.br

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Campeã de Oscar estrangeiro, Itália não leva prêmio há 15 anos

Desde a criação da categoria, dez filmes italianos levaram a estatueta.
Neste ano, país concorre com o favorito 'A grande beleza', de Sorrentino.

Clara Velasco e Cauê Muraro 
  Do G1, em São Paulo

Lista dos países que já ganharam o Oscar estrangeiro (Foto: Editoria de Arte/G1)

Nenhum país supera a Itália no Oscar de melhor filme estrangeiro. Foram dez estatuetas desde 1957, quando o prêmio foi entregue pela primeira vez.


Mas já faz 15 anos que a terra dos celebrados cineastas Federico Fellini e Vittorio De Sica amarga um jejum. A última vitória de uma produção italiana veio com “A vida é bela”, em 1999. Pois essa situação tem chance de acabar justamente em 2014: “A grande beleza” é forte concorrente na cerimônia da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood deste ano, que acontece em 2 de março.

O longa de Paolo Sorrentino saiu-se bem em algumas das chamadas “prévias do Oscar”. Levou, por exemplo, o Globo de Ouro, deixando para trás o francês “Azul é a cor mais quente” e o dinamarquês “A caça”, entre outros.

No Oscar, além de “A caça”, terá como adversários “Alabama Monroe” (Bélgica), “The missing picture” (Camboja) e “Omar” (Palestina). Entre os rivais do italiano, apenas a Dinamarca já foi premiada antes – 3 vezes. Reino Unido não entra na conta, já que o nome original da categoria é Filme em Língua Estrangeira – não inglesa, portanto.

Recentemente, “A grande beleza” faturou também o Bafta, uma espécie de Oscar britânico. Ao todo, o longa de Sorrentino recebeu até aqui 21 prêmios, de acordo com o portal IMDb. O fato de o filme estar entre as apostas do Oscar aponta o fim da “má fase”. Fazia oito anos que a Itália não era sequer indicada. A última tentativa havia sido em 2006, com “Segredos do coração”, de Cristina Comencini. Acabou perdendo para o sul-africano “Infância roubada”.

O trabalho de Sorrentino é apontado como assumidamente inspirado no conterrâneo Federico Fellini, o cineasta com a maior quantidade de produções que levaram o Oscar estrangeiro – e único a ter levado quatro estatuetas. “A grande beleza” conta a história de Jeb Gambardella (Toni Servillo), escritor que conheceu o sucesso instantâneo em sua primeira obra, mas que se tornou um “mundano exemplar” nas décadas seguintes.

Governo: fiducia Camera con 378 sì


Roma - Il governo di Matteo Renzi ottiene la fiducia alla Camera con 378 sì, 220 no. I presenti sono stati 599, 598 i votanti. Un deputato si è astenuto.


www.ansa.it

La Regina dei Ghiacci Carolina Kostner sarà l'Aquila del Carnevale di Venezia



l “Volo dell’Aquila” in programma domenica prossima, 2 marzo
Domenica prossima, 2 marzo, realizzeremo due sogni, quello del Carnevale di Venezia di avere la bravissima pattinatrice, medaglia di bronzo alle recenti Olimpiadi Invernali di Sochi, come interprete del Volo dell'Aquila e quello di Carolina Kostner che, da vera amante delle sfide, aveva il desiderio di cimentarsi in una emozione nuova, forte e unica come può essere il volo dal Campanile di San Marco sopra decine di migliaia di persone provenienti da tutto il mondo,” dichiara entusiasta Davide Rampello direttore artistico del Carnevale di Venezia.

“Durante le Olimpiadi tutti i miei fans mi hanno sostenuta come delle grandi ali e loro stessi spesso mi vedono così, come se volassi sul ghiaccio” commenta una felice Carolina Kostner “Oggi potrò realizzare questo grande sogno in un contesto prestigioso e di grande festa, il modo migliore per riabbracciare e ringraziare simbolicamente tutti quanti.

“Il Volo dell'Aquila simboleggia la forza, la rinascita, il coraggio, tre requisiti che Carolina ha mostrato di possedere nello sport come nella vita”, aggiunge Rampello.

Da quando si è deciso nel 2012 di affiancare al “Volo dell’Angelo” il “Volo dell’Aquila” Carolina Kostner sarà la terza campionessa dello sport, dopo la ginnasta Fabrizia D'Ottavio e la pallavolista Francesca Piccinini, a scendere dal Campanile di San Marco in veste di Aquila del Carnevale. Aquila che quest'anno, in sintonia col tema “La natura fantastica”, vestirà l'abito - disegnato dal sarto Francesco Briggi dell'Atelier Pietro Longhi - ispirato ai colori e alla magia dell'inverno, stagione simbolo del ghiaccio e quindi della Kostner. Un costume che sarà quindi una sorta di contraltare al costume “Inno alla Primavera”, con cui è sceso domenica scorsa l'Angelo del Carnevale.

http://www.carnevale.venezia.it

Câmara vota hoje voto de confiança a premier italiano

Premier italiano já conquistou voto de confiança no Senado (foto: ANSA)
Premier italiano já conquistou voto de confiança no Senado (foto: ANSA)
 
 
Roma  - O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, enfrentará nesta terça-feira (25) uma votação de confiança na Câmara dos Deputados. "Já temos o 'ok' do Senado. Agora vamos para a Câmara dos Deputados. Depois, começaremos a trabalhar sério, com reuniões com escolas, trabalhadores, empreendedores, sindicatos", escreveu Renzi em seu perfil no Twitter logo pela manhã.

    O premier chegou à sede da Câmara portando seu computador pessoal. Ontem, no Senado, Renzi usou apenas papeis e um celular para fazer consultas durante seu discurso aos parlamentares. Lá, ele obteve o voto de confiança por 169 a 139. (ANSA)

www.ansabrasil.com.br

Comandante do Costa Concordia voltará ao navio

O comandante Francesco Schettino após um audiência em Grosseto (foto: ANSA)
O comandante Francesco Schettino após um audiência em Grosseto (foto: ANSA)
 
Grosseto - O comandante Francesco Schettino foi autorizado pelo Tribunal de Grosseto, na Itália, a participar da próxima perícia no navio Costa Concordia, o mesmo na qual era comandante.

    A investigação está marcada para 27 de fevereiro e na ocasião deverá ser realizada uma perícia no gerador de emergência.

    O pedido foi apresentado formalmente pelos advogados de Schettino à chancelaria do processo, que sublinharam que é um direito do acusado poder ter acesso ao local do crime. Ele estará a bordo durante a perícia do dia 27 de fevereiro.

    Em novo inquérito sobre o acidente, a Procuradoria de Grosseto dois dirigentes do Costa Concordia, o engenheiro Franco Porcellacchia e o consultor Camillo Casella estão em custódia judicial. Eles foram interrogados sobre possível entrada não autorizada na embarcação, que foi apreendido pela polícia. (ANSA)

www.ansabrasil.com.br

Milão promove alimentação saudável nas escolas

Escolas italianas promovem aliemenatação sustentável em refeitórios (foto: ANSA)
Escolas italianas promovem aliemenatação sustentável em refeitórios (foto: ANSA)
 
 
Milão - A cidade italiana de Milão começou uma campanha para uma alimentação correta e sustentável nos refeitórios das escolas da cidade em ocasião do Dia Mundial da Justiça Social comemorado em 20 de fevereiro passado.

    "É muito importante que a cultura da sustentabilidade entre nas escolas e que as crianças comecem desde cedo a realizá-la. Estas iniciativas são uma oportunidade fundamental para aprimorar o sentido do respeito pelo meio ambiente e para, se tornar, no futuro, cidadãos mais conscientes, com um maior sentido de cidadania", disse Francesco Cappelli, assessor da Educação da cidade, A iniciativa, "Eu Como Certo", foi promovida pela Prefeitura e organizada pela ActionAid, em colaboração com a entidade dos restaurantes da cidade.(ANSA)


www.ansabrasil.com.br

Máscaras de Carnaval são apreendidas em Roma

Os adereços carnavalescos ofereciam risco à saúde das pessoas

   Máscaras, fantasias e brinquedos continham substâncias nocivas às crianças (foto: ANSA)
Máscaras, fantasias e brinquedos continham substâncias nocivas às crianças (foto: ANSA)
 
 
Roma - Foram apreendidas em Roma mais de duas mil máscaras e fantasias de carnaval que continham produtos tóxicos em sua composição. Nos objetos, que imitam personagens de histórias de terror e super-heróis, foram detectados elementos nocivos para a inalação, além de substâncias que irritam a mucosa nasal e as vias respiratórias.

    A Guarda de Finanças da Itália denunciou quatro empresas chinesas responsáveis pela fabricação dos materiais de baixo custo, que oferecem riscos à saúde dos usuários, principalmente de crianças.
 
    Além das máscaras e fantasias, cerca de dois milhões de produtos foram averiguados em quatro depósitos das companhias, e muitos brinquedos e maquiagens também acabaram sendo confiscados.
 
    Alguns deles continham até um falso selo de qualidade da Comunidade Europeia. (ANSA).
 
 
www.ansabrasil.com.br

Voo do Anjo abre Carnaval em Veneza







video

www.ansa.it

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Papa nomeia 19 novos cardeais, entre eles Dom Orani Tempesta

Cerimônia no Vaticano contou com a presença do papa emérito Bento XVI.
Com Dom Orani, o Brasil passa a ter 10 cardeais.

Do G1, em São Paulo

O Papa Francisco nomeou oficialmente neste sábado (22) 19 novos cardeais em um consistório realizado na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Entre eles está o brasileiro Dom Orani Tempesta, agora cardeal arcebispo do Rio de Janeiro.

Durante a cerimônia, cada um dos cardeais foi recebido pessoalmente por Francisco, que entregou a eles o solidéu, o barrete (chapéu vermelho dos cardeais) e o anel a cada um deles.

Os cardeais também receberam o título de uma igreja de Roma. A designada para Dom Orani foi a Igreja de Santa Maria Mãe da Providência. O brasão dele será colocado na igreja, além de uma foto.

Papa nomeia o brasileiro D. Orani Tempesta como cardeal (Foto: Reprodução Globo News) 
Papa nomeia o brasileiro D. Orani Tempesta como cardeal
 (Foto: Reprodução Globo News)
 
O título das igrejas de Roma é uma tradição do início do papado, quando os cardeais, principais colaboradores do Papa, eram párocos de Igrejas da capital italiana. Com a expansão da Igreja e a criação de cardeais de todo o mundo, permaneceu a tradição, e cada um deles ganha o título de uma paróquia. O título é principalmente formal – os párocos de cada uma das Igrejas continuam sendo responsáveis pela administração local.

Os novos cardeais são dos seguintes países, além do Brasil: Itália, Alemanha, Reino Unido, Nicarágua, Canadá, Costa do Marfim, Argentina, Coreia do Sul, Chile, Burkina Faso, Filipinas, Haiti, Espanha e Santa Lúcia.

Dos 19 anunciados, 16 têm menos de 80 anos e poderão votar no Conclave que elegerá o sucessor do atual Papa.

Após o fim da cerimônia, Dom Orani receberá cumprimentos na Aula Paulo VI, no Vaticano. Ele deve receber os convidados que foram até o Vaticano para sua posse, entre eles a presidente Dilma Rousseff.


Continuar lendo

 

Matteo Renzi faz juramento e assume governo italiano

  Matteo Renzi (direita) assume o posto ocupado pelo seu colega de partido Enrico Letta (esquerda) (foto: ANSA)
Matteo Renzi (direita) assume o posto ocupado pelo seu colega de partido Enrico Letta (esquerda)
 (foto: ANSA)
 
 
Roma  - Oito dias depois da renúncia de Enrico Letta, teve início neste sábado (22) o governo do novo primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi. O secretário do centro-esquerdista Partido Democrático (PD) e ex-prefeito de Florença prestou juramento nessa manhã ao presidente Giorgio Napolitano, assim como o seu Ministério, o mais jovem da história do país.

    "Obrigado pelas mensagens. Tarefa dura e difícil, mas somos a Itália, conseguiremos. Um compromisso: permanecermos nós mesmos, livres e simples", escreveu o recém-empossado premier em sua conta no Twitter. Após isso, Renzi seguiu para o palácio Chigi, sede da administração federal, para oficializar a passagem de governo.

    Na ocasião, o primeiro-ministro e seu antecessor se cumprimentaram apenas com um frio e rápido aperto de mão. Letta abdicou do cargo na última sexta-feira (14), após perder apoio do PD, ao qual ele pertence, em uma manobra coordenada pelo ex-prefeito de Florença, que é líder da sigla.
 
    O ex-premier deixou o palácio sob longos aplausos dos funcionários do edifício. "Saio do Palácio Chigi. Obrigado Napolitano e todos aqueles que me apoiaram. Agora uma pausa fora de Roma para tomar as melhores decisões", disse ele na rede social.

Juventude

Com apenas 39 anos, Matteo Renzi é o primeiro-ministro mais jovem da história da Itália, assim como o seu gabinete, cuja idade média é de 47 anos e seis meses. O Ministério formado pelo secretário do PD também é marcado pela forte presença feminina. Dos 16 ministros escolhidos por ele, oito são mulheres, incluindo Maria Elena Boschi, chefe da pasta de Reformas e Relações com o Parlamento, que tem somente 33 anos e será a mais jovem da equipe.

    O objetivo de Renzi é governar até 2018, mas para isso terá que controlar uma delicada coalizão que inclui partidos de centro-esquerda, centro e centro-direita. Esse foi um dos maiores problemas enfrentados por Letta durante seus pouco menos de 10 meses no poder, quando teve que suportar diversas crises políticas e ameaças de retirada de apoio, além de ter que agradar facções distintas do Parlamento. (ANSA)


www.ansabrasil.com.br

Florença recorda 450 anos da morte de Michelangelo

Florença - Florença, no norte da Itália, realizará neste ano vários eventos em homenagem aos 450 da morte do artista renascentista italiano Michelangelo.

    Duas salas da Galeria degli Uffizi, um dos museus mais importantes de Florença, reúnem obras da antiguidade que o artista viu e assimilou quando jovem e precedem a sala que exibe o Tondo Doni, a obra em óleo com a Sagrada Família no típico formato redondo da arte florentina.
 
    Por sua vez, a Galeria da Academia que conserva a escultura Davi de Michelangelo e os mármores usados como esboços antes do artista realizar a obra, inaugurou uma exposição que poderá ser vista até 18 de maio dedicada a influência que teve o artista sobre pintores, escultores e fotógrafos dos séculos XIX e XX.


www.ansabrasil.com.br
imagem Google

Renzi aumenta espaço das mulheres no governo italiano

Federica Mogherini será a mais jovem ministra das Relações Exteriores da Itália (foto: ANSA)
Federica Mogherini será a mais jovem ministra das Relações Exteriores da Itália (foto: ANSA)
 
 
Roma  - Um Ministério dividido. É isso o que propõe o primeiro-ministro encarregado Matteo Renzi ao apresentar o novo governo da Itália. Mas é uma divisão diferente -- e inédita. Pela primeira vez na história do país, as pastas serão repartidas igualmente entre homens e mulheres.

    As principais dúvidas giravam em torno dos candidatos a ministro da Economia e do Interior. Os cargos serão ocupados por Pier Carlo Padoan, vice-secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), e Angelino Alfano, líder do partido Nova Centro-Direita (NCD), respectivamente.

    Dos 16 ministérios, oito serão comandados pelo centro-esquerdista Partido Democrático (PD), ao qual pertence Renzi. Três ficarão na mão do NCD, um com o Escolha Cívica (SC, na sigla em italiano), de centro, um com a União Democrata-Cristã e de Centro (UDC), e outros três com independentes. "A equipe é muito boa. O NCD não poderia pedir ou desejar mais", escreveu Alfano em seu perfil no Twitter.

    O gabinete formado pelo ex-prefeito de Florença também é marcado pela juventude. A idade médida dos ministros é de 47 anos e seis meses. Para efeito de comparação, os Executivos chefiados pelos seus antecessores Enrico Letta e Mario Monti tinham média de 53 e 64 anos.

    O próprio Renzi, que será o premier mais novo da Itália, tem apenas 39 anos. Mas a pessoa mais jovem do governo apresentado nesta sexta-feira (21) é Maria Elena Boschi (Reformas e Relações com o Parlamento), de 33 anos.

    Confira abaixa a lista completa de ministros:

Economia - Pier Carlo Padoan
Interior - Angelino Alfano (NCD)
Relações Exteriores - Federica Mogherini (PD)
Justiça - Andrea Orlando (PD)
Defesa - Roberta Pinotti (PD)
Desenvolvimento Econômico - Federica Guidi
Infraestrutura e Transportes - Maurizio Lupi (NCD)
Saúde - Beatrice Lorenzin (NCD)
Políticas Agrícolas - Maurizio Martina (PD)
Ambiente - Gianluca Galletti (UDC)
Trabalho e Políticas Sociais - Giuliano Poletti
Educação - Stefania Giannini (SC)
Bens e Atividades Culturais - Dario Franceschini (PD)
Reformas e Relações com o Parlamento - Maria Elena Boschi (PD)
Administração Pública - Marianna Madia (PD)
Assuntos Regionais - Maria Carmela Lanzetta (PD)


www.ansabrasil.com.br

La squadra di Renzi, premier più giovane della storia d'Italia

Età media 47 anni, Boschi la più giovane, Padoan il più anziano

 

La squadra di Renzi


di Serenella Mattera

Il premier più giovane nella storia della Repubblica. Alla guida di soli sedici ministri: otto donne, otto uomini. Nasce il governo di Matteo Renzi. E vanta una sfilza di primati: più giovane e più rosa, più 'snello' e più politico di quelli che lo hanno preceduto.

Per la prima volta una donna alla guida della Difesa. Per la prima volta un trentenne al comando. Renzi brucia le tappe e a due mesi dalle primarie che lo hanno eletto segretario del Pd, trasloca dal Comune di Firenze a Palazzo Chigi. Con i 39 anni compiuti lo scorso 11 gennaio, è il presidente del Consiglio più giovane della Repubblica italiana e attualmente il più giovane dell'intera Unione europea.

Può vantare anche l'esecutivo più al femminile della Repubblica, con un pieno rispetto delle pari opportunità: tante le donne, quanti gli uomini. Otto le 'ministre', una in più rispetto al governo Letta, cui strappa il record, due in più rispetto al secondo governo Prodi e ai due guidati da D'Alema, che ne avevano sei. Rispetto alla squadra di Letta, si contano nove conferme (sei ministri, tre sottosegretari 'promossi'), tra cui quella di Angelino Alfano, che resta al Viminale ma non è più vicepremier.

Oltre a non avere 'vice', però, Renzi può vantare un governo a più alto tasso politico di quello di Letta, con solo tre tecnici in Cdm: Giuliano Poletti (Legacoop) va al Lavoro, Federica Guidi (ex presidente di Confindustria giovani) allo Sviluppo economico e Pier Carlo Padoan (capo economista dell'Ocse) all'Economia. Il premier ha voluto al suo fianco, oltre al fidato sottosegretario alla presidenza Graziano Delrio, otto ministri del Pd, tra cui tre della minoranza interna: Federica Mogherini (Esteri), il 'giovane turco' Andrea Orlando (Giustizia), Roberta Pinotti (Difesa), il bersaniano Maurizio Martina (Agricoltura), Dario Franceschini (Cultura), Maria Elena Boschi (Riforme e Rapporti col Parlamento), Marianna Madia (Semplificazione e P.a.), l'ex sindaco anti 'ndrangheta e civatiana Maria Carmela Lanzetta (Affari regionali). Tutti confermati i ministri del Nuovo centrodestra: Alfano (Interno), Maurizio Lupi (Infrastrutture e Trasporti), Beatrice Lorenzin (Salute). In 'quota centro', due ministri: Gianluca Galletti, dell'Udc, va all'Ambiente, Stefania Giannini, di Sc, all'Istruzione.

Quanto all'anagrafe, il ministro con il dicastero più delicato, l'Economia, è anche il più anziano: Padoan, classe 1949. Agli Esteri sbarca invece la titolare più giovane nella storia della Farnesina: Federica Mogherini, classe 1973. Al tavolo del Cdm siederanno ben quattro trentenni, che contribuiscono ad abbassare l'età media fino a 47 anni. Che, ironia della sorte, è l'età dell'ex premier Enrico Letta. Proprio lui, che, con i 53 anni medi dei suoi ministri, aveva ringiovanito vistosamente il precedente governo (64 anni medi). La genovese Pinotti, 53 anni e due figlie, è il primo ministro donna della Difesa che l'Italia abbia mai avuto. Solo sfiorato, invece, un altro record. Maria Elena Boschi, con i suoi 33 compiuti il 24 gennaio, batte la collega Marianna Madia, che 33 anni li ha compiuti a settembre dello scorso anno. Ma non scalfisce il primato di Giorgia Meloni, che divenne ministro del governo Berlusconi a 31 anni. Domani alla 'giovane e snella' foto di gruppo del giuramento, Padoan, di ritorno dall'Australia, sarà probabilmente assente, mentre Madia si presenterà con un vistoso pancione. Ma non è il primo ministro a entrare in carica durante la gravidanza. Prima di lei Stefania Prestigiacomo: era al terzo mese e il pancione si vedeva appena.


www.ansa.it

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

21 de fevereiro - Dia do imigrante italiano no Brasil


imagem Google

Dilma chega a Roma para encontro com o Papa no Vaticano

Ela participará de evento em que D. Orani Tempesta será nomeado cardeal.
Reunião com o pontífice está marcada para a noite desta sexta (21).

Do G1, em Brasília

A presidente Dilma Rousseff desembarcou na manhã desta sexta-feira (21) em Roma e foi recebida por representantes do Vaticano. Mais tarde, a presidente tem agendado um encontro com o Papa Francisco, no Vaticano.


Dilma desembarcou em Roma na manhã desta sexta-feira (20) (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR) 
Dilma desembarcou em Roma na manhã desta sexta-feira (21)
(Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
 
 
 
Além do encontro com a Papa, às 19h30 (15h30 no Brasil), a presidente participará, no sábado, da cerimônia que oficializará o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, como cardeal.

O diplomata Carlos Antônio Paranhos, subsecretário do Ministério de Relações Exteriores, afirmou que a viagem representará uma "intensificação do diálogo" entre o Papa Francisco e Dilma.

"O Papa constitui hoje, no plano internacional, uma voz cada vez mais atuante na promoção dos temas caros ao Brasil, como a inclusão social, o combate à pobreza e a luta contra discriminação", justificou.

Ela destacou também a importância de Dom Orani Tempesta e de a presidente prestigiá-lo no consistório, cerimônia na qual os cardeais são oficializados. Paranhos lembrou que Tempesta foi um dos grandes articuladores da Jornada Mundial da Juventude, em julho de 2013, no Rio de Janeiro, primeiro grande evento do Papa Francisco.

O consistório está marcado para sábado (20), às 11h. Os cardeais receberão os cumprimentos na parte da tarde. No domingo (23), o Papa Francisco celebrará uma missa na Basílica de São Pedro, da qual Dilma também participa.
 
Encontro bilateral
 
Antes de se reunir com o papa, Dilma tem um encontro marcado com o presidente italiano Giorgio Napolitano.

O subsecretário do Ministério das Relações Exteriores refutou qualquer possibilidade de a presidente falar 
sobre a extradição do brasileiro Henrique Pizzolato, condenado pelo mensalão, que fugiu pela Itália e está preso na Itália. "O processo, digamos assim, de solicitação de extradição tem suas vias próprias", explicou Paranhos.

No encontro, os dois chefes de Estado irão conversar sobre os recentes anúncios de investimentos de empresas italianas no Brasil, entre as quais TIM e Fiat e a companhia de energia Enel e sobre a ampliação do apoio bilateral entre pequenas e médias empresas. Discutirão ainda parcerias nas áreas de energia, defesa e espacial.

Dilma também tratará do aumento do número de bolsistas do programa Ciência Sem Fronteiras na Itália. O 
Brasil já enviou 2,2 mil estudantes para o país, o que mais recebeu alunos de graduação desde 2013.

União Europeia
 
De Roma, no domingo (23), a presidente segue para Bruxelas, onde na segunda-feira (24) participa da VII Cúpula Brasil-União Europeia. Ela terá um encontro reservado com o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e depois outro com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso.

A cúpula vai avaliar os avanços da relação entre o Brasil e o bloco. Será examinado o projeto de ligação entre o Brasil e União Europeia com cabos de fibra ótica, com benefício paras as área de educação, comércio, pesquisa, inovação e para a segurança da internet.

Dilma aproveitará para abordar o tema da governança na internet, e convidar os países a participarem do seminário que o Brasil organizará em abril sobre o tema, reunindo chefes de Estado, empresas e representantes da sociedade civil.

Faz parte da programação um almoço oferecido pela alta cúpula europeia e uma participação na cerimônia 
de encerramento da VII Cúpula Econômica Brasil-União Europeia, organizada pela confederações nacionais da Indústria (CNI) e da Agricultura (CNA) e entidades análogas europeias.

Além disso, está previsto um encontro com o primeiro-ministro belga Elio Di Rupo e, se houver espaço na agenda, um encontro com o Rei Felipe, da Bélgica.


ca.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Bene cure diabete in Emilia, cuore in Lombardia


ospedali  
ospedali
 
 
In Emilia Romagna le migliori cure ai diabetici, in Lombardia quelle per insufficienza cardiaca mentre la Puglia mostra segni di fatica. Il numero più alto di ipertesi si registra in Lombardia, Puglia e Veneto, mentre il diabete, la cardiopatia e la demenza mostrano picchi di incidenza in Toscana. E' quanto emerge da una prima e parziale analisi dei dati del progetto Matrice, elaborato dall'Agenas (Agenzia nazionale per i servizi sanitari regionali), che per la prima volta mette a confronto l'assistenza territoriale per diverse patologie croniche in diverse Asl, così come fa il Piano nazionale Esiti per le prestazioni ospedaliere. Oltre alla qualità dell'assistenza offerta, quel che emerge è una mappatura della diffusione delle patologie croniche, specchio anche di abitudini alimentari e stili di vita. E', in generale, l'ipertensione la malattia cronica più diffusa, seguita da diabete, cardiopatia, scompenso e demenza ma, a seconda delle regioni, i casi variano notevolmente. Ad esempio per l'ipertensione si passa da un'incidenza del 3,5% sul complesso dei cittadini, registrata in Emilia Romagna, al 9 della Lombardia e della Puglia, praticamente il doppio. Minor differenza per il diabete, che ha un'incidenza che oscilla dal 5% del Veneto al 7 della Toscana.

"Questo strumento - spiega la coordinatrice del progetto Mariadonata Bellentani - permette, attraverso l'analisi di indicatori selezionati e integrando le informazioni relative a prestazioni ospedaliere, diagnostiche, specialistiche e terapeutiche, di delineare la qualità delle cure offerte, comparando le pratiche attuate con quelle consigliate dalle linee guida". I dati sono preliminari ma indicativi e riguardano, in questa fase sperimentale, le Asl di cinque Regioni, scelte in base all'affidabilità del flusso di dati.

Guardando i risultati, si scopre che la percentuale di pazienti diabetici che hanno eseguito almeno due test per il dosaggio dell'emoglobina glicata in un anno, fortemente consigliato, va dal 44% dell'Emilia Romagna al 9% della Puglia, mentre almeno un monitoraggio della microalbuminuria nell'anno è stato fatto dal 55% dei diabetici in Emilia Romagna e dal 52% della Lombardia ma solo dal 12,5% in Puglia. Quest'ultima regione però si mostra più solerte nel trattamento con statine, il 47% dei pazienti lo effettua, come in Lombardia, mentre in Veneto e Toscana la percentuale scende al 37%. Uno degli indicatori per capire se il malato di insufficienza cardiaca, la più frequente causa di ospedalizzazione nella popolazione anziana, viene assistito correttamente, è la misurazione almeno una volta l'anno dei valori di creatina: anche qui sono Lombardia ed Emilia Romagna che più lo garantiscono, rispettivamente al 57 e 51% dei malati, mentre in Puglia solo al 20%. Un esame ecocardiografico ogni due anni lo fanno il 47% dei pazienti in Lombardia e solo il 17% in Puglia e in Veneto.


www.ansa.it/salute

Crimes econômicos aumentam na Itália

Aumentam crimes econômicos na Itália (foto: ANSA)
Aumentam crimes econômicos na Itália (foto: ANSA)
 
Milão  - Os crimes econômicos e de corrupção na Itália aumentaram causando danos para as empresas de mais de 75 milhões de euros, revela hoje (19) uma pesquisa realizada pela PwC.

    Na Itália, uma empresa em cada quatro é vítima deste tipo de crime, e o dano em muitos casos vai de 1 a 75 milhões de euros.

    Os culpados são normalmente executivos na faixa dos 41 aos 50 anos, revela o estudo.

    As fraudes cresceram no território italiano, em apenas dois anos, de 17% a 23% mas ainda fica abaixo da média global que e de 37% de empresas atingidas. Para 65% dos casos se trata de apropriação indevida, os cyber crimes e as fraudes contábeis também estão aumentando.

    As empresas que mais sofrem com fraudes são do setor manufatureiro, energia e utilidades, transporte e logística e serviços financeiros.(ANSA).


www.ansabrasil.com.br

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Itália planeja ciclovia de 20 mil quilômetros

Itália poderá ter ciclovia com 20 mil quilômetros (foto: ANSA)
Itália poderá ter ciclovia com 20 mil quilômetros (foto: ANSA)
 
 
Roma  -A Itália pretende criar uma rede nacional para bicicletas, com cerca 20 mil quilômetros de faixa, sem interrupções, que atravessará todas as capitais de região e os lugares mais importantes do turismo, com acesso para as bicicletas às estações de trens, portos e aeroportos.

    Esta é uma das intenções de um grupo de parlamentares sobre a mobilidade ciclística. Um grupo com cerca 80 deputados e senadores de diversas tendências políticas estão trabalhando numa lei que viabilize este projeto. O projeto de lei sobre a mobilidade ciclística foi apresentado hoje (17) pelo deputado do Partido Democrático (PD) Antonio Decaro durante o seminário "Itália, país bike friendly", organizado pela Federação italiana amigos da bicicleta. "Cerca das 60% das locomoções de carro tem uma distância superior aos 5 quilômetros , e 15% inferior a 1 quilômetro", revelou Decaro.(ANSA)


www.ansabrasil.com.br

Começa nesta terça-feira o 64º Festival de Sanremo

Sanremo é o mais importante festival de música da Itália (foto: ANSA)
Sanremo é o mais importante festival de música da Itália (foto: ANSA)
 
 
San Remo  - Começa hoje, 18, a 64ª edição do Festival da Canção Italiana de Sanremo, o evento de música mais importante da Itália. Até o dia 22 de fevereiro diversos artistas irão se apresentar e competir nos palcos do Teatro Ariston, em Sanremo, no norte da Itália.

    Na competição principal serão 14 artistas: Arisa, Noemi, Raphael Gualazzi com Bloody Beetroots, Perturbazione, Cristiano De André, Renxo Rubino, Ron, Frankie Hi-Nrg, Giuliano Palma, Ricarrdo Sinigalia, Francesco Renga, Antonella Ruggiero, Giusy Ferreri, Francesco Sarcina. Todos eles já venceram alguma competição musical e irão interpretar duas canções novas cada um, que deverão ser em língua italiana e nunca terem sido executadas publicamente antes.

    Os 14 campeões também irão participar do Sanremo Club, dedicado a canções da história da música italiana, mas não haverá competição neste quesito. Além deles, também irão se apresentar no festival oito artistas novos.

    Após o final de cada noite de espetáculos, Filippo Solibello e Marco Ardemagni, âncoras de uma famosa atração de rádio italiana, vão analisar cada ponto do festival, levantando temas quentes para discutir, apontando curiosidades e revelando informações de bastidores. O programa será transmitido via web e terá a presença de artistas.

    A 64ª edição de Sanremo ainda vai apresentar uma homenagem ao maestro Claudio Abbado, morto em janeiro deste ano, e terá como convidados os músicos Yusuf, ex-Cat Stevens, e Damien Rice, entre outros. (ANSA)


www.ansabrasil.com.br

Ministério da Justiça italiano pede prorrogação da prisão de Pizzolato

Equipe da Procuradoria-Geral da República foi informada pelo MP italiano.
Condenado no mensalão cumpre prisão temporária em Modena, na Itália.

Mariana Oliveira Do G1, em Brasília

O Ministério da Justiça da Itália pediu a prorrogação da prisão preventiva do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato.O Ministério Público italiano informou integrantes da Procuradoria-Geral da República do Brasil sobre a decisão do Ministério da Justiça do país. Uma equipe da PGR está na Itália para acompanhar o caso.

Pizzolato foi preso na cidade de Maranello, na Itália, no último dia 5. Desde então ele cumpre prisão preventiva em Modena. Ele estava foragido da Justiça brasileira desde novembro, quando foi decretada sua prisão no processo do mensalão. Pizzolato foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 12 anos e 7 meses de prisão por formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro.

A PGR, no entanto, não informou por quanto tempo o Ministério da Justiça italiano pediu a prorrogação da prisão de Pizzolato.
PGR na Itália
Segundo a assessoria da PGR, o chefe da Área de Cooperação Internacional da Procuradoria, Vladimir Aras, e o chefe de gabinete do procurador-geral da República, Eduardo Pellela, se reuniram nesta segunda com representantes do tribunal de Bologna, que cuida do processo de Pizzolato, e manifestaram interesse na continuidade da prisão e na extradição do condenado.

Na quarta (18), os representantes terão reuniões em Modena, cidade onde o Pizzolato está preso.

A extradição ocorre quando um país reclama o envio de um condenado ou processado em suas terras para que cumpra a pena ou responda ao processo.

O caso de Pizzolato, no entanto, é polêmico porque ele tem dupla cidadania e, por isso, o governo italiano pode se recusar a extraditá-lo.


www.ansabrasil.com.br

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Matteo Renzi irá formar novo governo da Itália

Incumbência foi transmitida hoje pelo presidente Napolitano

Matteo Renzi no Palácio de Quirinale (foto: ANSA)
Matteo Renzi no Palácio de Quirinale (foto: ANSA)
 
Roma - O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, conferiu hoje, 17, ao prefeito de Florença, Matteo Renzi, o encargo de formar o novo governo do país. Renzi aceitou e assegurou "todo o empenho nessa difícil situação".

    Após a reunião no Palácio Quirinale, sede da Presidência, com Napolitano, Renzi declarou que no mês de fevereiro cumprirá um trabalho "urgente sobre a reforma das leis eleitorais e institucionais". Em março deverá se encarregar da reforma do trabalho, em abril irá voltar suas atenções à administração pública e em maio ao fisco.
 
    Renzi, que agora é o primeiro-ministro encarregado, irá se encontrar ainda hoje com o presidente da Câmara e do Senado.
 
    Amanhã deverá iniciar formalmente as consultas para o novo governo. Se Renzi conseguir formar um novo governo, e após disso receber o voto de confiança no Parlamento, ele será o terceiro premier escolhido indiretamente desde Silvio Berlusconi, o último votado pela população. (ANSA)


www.ansabrasil.com.br

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Premiê da Itália entrega renúncia

Enrico Letta teve sua saída pedida pelo próprio partido.
Marco Renzi deve ser indicado para formar um novo governo.

Da Reuters
 

O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, entregou sua renúncia ao presidente Giorgio Napolitano nesta sexta-feira (14), um dia após seu próprio partido, o Partido Democrático (PD), ter votado a favor de sua saída, abrindo caminho para a formação de um novo governo.

Letta apresentou uma "renúncia irrevogável", destacou um comunicado da presidência.

Napolitano aceitou a demissão e informou que começar imediatamente as consultas para formar um novo governo e completar o processo até sábado (15), segundo o gabinete do presidente.

Há grande expectativa de que o presidente, que tem o poder de nomear o premiê ou convocar eleições, peça ao rival de Letta e líder do PD, Marco Renzi, para formar um novo governo após consultas aos partidos no Parlamento.

Letta deve permanecer no cargo até que um novo governo seja indicado.

Enrico Letta chega ao palácio do governo italiano para entregar sua renúncia como primeiro-ministro nesta sexta-feira (14) (Foto: Andreas Solaro/AFP) 
Enrico Letta chega ao palácio do governo italiano para entregar sua renúncia como primeiro-ministro nesta sexta-feira (14) (Foto: Andreas Solaro/AFP)
 
Letta chegou ao meio-dia à sede da presidência da República, o Palácio del Quirinale, onde permaneceu durante quase uma hora.

"Obrigado a todos os que me ajudaram a cada dia como se fosse o último", escreveu no Twitter pouco antes do encontro com Napolitano.

Letta, à frente de uma inédita coalizão de partidos de esquerda e de direita, anunciou na quinta-feira a intenção de apresentar a renúncia depois de ter sido derrotado por Renzi.

A crise termina com vários meses de luta fratricida entre Letta e Renzi, que retirou o apoio ao frágil governo de coalizão depois que a direção do PD respaldou a saída de Letta por 136 votos contra apenas 16.

A imprensa italiana manifestou preocupação com mais uma crise política do país, que tenta superar a crise econômica.

Esta é a terceira mudança de governo sem que o premier tenha o apoio das urnas.

O presidente Napolitano, o único com o poder de convocar novas eleições, segundo as leis de uma república parlamentar, descartou uma votação.

Caso seja nomeado chefe de Governo, Renzi enfrentará grandes problemas, tanto políticos quanto econômicos, incluindo uma gigantesca dívida pública e um desemprego que chega a quase 40% entre os jovens.

Letta si dimette, via a consultazioni lampo


Per Matteo Renzi previsto un incarico in tempi brevi 
 Per Matteo Renzi previsto un incarico in tempi brevi
 
Enrico Letta ha rassegnato oggi le dimissioni: 'Ogni giorno come l'ultimo', ha scritto su Twitter. Nel pomeriggio sono partite le consultazioni lampo, senza alcun passaggio parlamentare. Non andranno M5S e Lega. E sull'assenza del Carroccio il capo dello Stato ha espresso il proprio stupore. Il Quirinale ha chiesto intanto di far presto. Secondo le previsioni Napolitano dovrebbe conferire l'incarico a Renzi domenica ed entro 10 giorni si andrà al voto delle Camere.

Terminata la prima giornata di consultazioni, con i presidenti di Senato e Camera, Grasso e Boldrini, e i presidenti del Gruppo misto De Petris e Pisicchio. Si ricomincia domani alle 10, alle 19,15 si chiude col Pd.

"A Renzi faccio gli auguri di tutto cuore ma questo non significa che ciò che sta accadendo sia da iscrivere in ciò che può accadere un una democrazia perchè o il potere è democratico o non è democrazia". Lo afferma Silvio Berlusconi chiudendo la campagna elettorale in Sardegna di Ugo Cappellacci. "Sono l'ultimo presidente del Consiglio che è stato eletto dal popolo".

Il presidente degli Stati Uniti, Barack Obama, si apprende in ambienti di palazzo Chigi, ha chiamato il presidente del Consiglio uscente dall'Air Force One ribadendo la sua sincera amicizia e complimentandosi per il lavoro svolto da Letta a livello internazionale.

Pressing dei sindacati, le reazioni degli altri partiti

Consultazioni lampo - Il Presidente della Repubblica svolgerà nel più breve tempo possibile le consultazioni al fine di avviare la complessa fase successiva che dovrà condurre a una efficace soluzione della crisi, quanto mai opportuna nella delicata fase economica e per affrontare al più presto l'esame della legge elettorale e delle riforme ritenute più urgenti.

Dimissioni irrrevocabili - Il presidente del Consiglio Enrico Letta ha rassegnato nelle mani del capo dello le dimissioni irrevocabili. Dimissioni che non prevedono un passaggio parlamentare.

Nel prendere atto delle dimissioni irrevocabili di Letta e del fatto che a questo punto un formale passaggio parlamentare non potrebbe offrire elementi tali da indurlo a soprassedere dalle dimissioni il Capo dello Stato osserva che il Parlamento potrà comunque esprimersi sulle origini e le motivazioni della crisi allorché sarà chiamato a dare la fiducia al nuovo Governo. La stessa procedura - si ricorda - si è seguita con le dimissioni del Presidente Berlusconi e dal Presidente Monti la scorsa legislatura.

L'ultimo tweet da premier - "Al Quirinale a rassegnare le dimissioni al Capo dello Stato. Grazie a tutti quelli che mi hanno aiutato. 'Ogni giorno come se fosse l'ultimo' aveva twittato Letta.

www.ansa.it