quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Seis casos por dia de abuso de crianças na Itália

Roma - Em média, são seis notícias diárias sobre abusos e maus-tratos sofridos por meninas e jovens mulheres na Itália. Este é o dado mais relevante do dossiê sobre a situação das menores elaborado pela agência ANSA juntamente com Terre des Hommes (TdH), por ocasião do Dia Mundial das Meninas e Jovens mulheres convocado pela ONU para amanhã, dia 11, e apresentado hoje (10) à presidência do Conselho de Ministros.

      O dossiê, realizado com material dos arquivos da ANSA, examina as matérias publicadas pela imprensa em 18 meses (janeiro de 2011-junho de 2012). Neste período foram divulgadas mais de 130 mil notícias; casos de abuso e maus-tratos envolvendo crianças e jovens mulheres foram 3.196 (cerca de seis por dia). Além disso, houve 804 casos de pedofilia e aliciamento on-line, sempre em versão 'cor-de-rosa', seguidos por fatos de violência familiar, abandono, negligência e bullying.

      Os primeiros cinco casos criminosos mais "populares" no centro das manchetes foram os de Sarah Scazzi (914 notícias), Yara Gambirasio (413), Elisa Claps (304), das gêmeas Schepp (280), juntamente com as notícias (46) que ainda hoje se publicam sobre o desaparecimento de Denise Pipitone.


      Um SMS solidário pode ser enviado até 21 de outubro para o número 45501 para apoiar com dois euros os direitos das meninas no mundo. É a campanha InDifesa (Indefesa/EmDefesa) de Terre des Hommes, trienal, que visa reforçar o comprometimento com projetos em favor das meninas.

      Este ano, diz a ONG suíça de ajuda à infância, graças à captação de recursos, receberão ajuda as "meninas domésticas" do Peru, as "noivas-meninas" de Bangladesh, as "meninas-mães" da Costa do Marfim e as "meninas salvas dos infanticídios" na Índia. 

      Na Itália, graças a um acordo de parceria com os centros Soccorso Rosa do Hospital San Carlo de Milão e Sbam da Clínica milanesa Mangiagalli, a TdH também vai contribuir para a realização de projetos de prevenção do abuso de meninas.

      "O problema também é italiano, diz Raffaele Salinari, presidente da TdH. A falta de um monitoramento dos abusos contra crianças e em particular contra as meninas na Itália, é uma das questões que Terre des Hommes apresentou às  instituições italianas". 


www.italianos.it
 

Nenhum comentário: