sexta-feira, 16 de maio de 2014

Político ataca cão de Berlusconi e cria polêmica

Roma - O ódio do comediante Beppe Grillo, criador e líder do Movimento 5 Estrelas (M5S), um dos principais partidos da Itália, pelo ex-premier Silvio Berlusconi parece ter ultrapassado todos os limites. Um comentário do humorista sobre Dudu, o cãozinho do seu rival, desatou uma enorme polêmica no país.

    Durante um evento na cidade de Pavia, Grillo disse: "Berlusconi é louco por esse cachorro. Mas Dudu deveria ser entregue à vivissecção". A frase deu início a uma onda de críticas contra o polêmico humorista, a começar por Francesca Pascale, namorada do ex-primeiro-ministro e dona do cachorro. "Para ele [Grillo] matar não é um crime", afirmou a jovem de 28 anos.

    Ex-ministra do Turismo e defensora dos animais, Michela Brambilla também se prontificou a defender o pequeno Dudu. "É uma mensagem horrível, que não faz rir. O líder do Movimento 5 Estrelas faz propaganda da vivissecção e mostra não saber o que significa o amor pelos bichos. Ele ofendeu o sentimento de milhões de italianos, em particular daqueles que vivem com um animal doméstico e os consideram um membro da família", declarou.

    Até mesmo parlamentares do Partido Democrático (PD), grande adversário político de Berlusconi, criticaram o comediante. "Grillo, em crise criativa, conseguiu um milagre duplo. Transformou Dudu em um herói e horrorizou milhões de italianos que têm um cachorro", escreveu no Twitter o senador Andrea Marcucci.

    Por conta da onda de reações negativas, o líder do M5S usou a rede social de microblogs para se retratar e mostrar que também nutre sentimentos pelos animais. "Sempre fui contra a vivissecção, sou muito afeiçoado ao meu cão Delirio e desejo uma vivissecção dos partidos por meio da democracia", disse. (ANSA)

www.ansabrasil.com.br

Nenhum comentário: