quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Site promete falsa regularização por 8.500 euros


altPágina na internet oferece comprovante de presença na Itália e empregador disposto a contratar estrangeiros

Em períodos de regularização de trabalhadores imigrantes as fraudes não faltam. E desta vez não é diferente. O que muda é a facilidade com que cada vez mais criminosos conseguem atrair vítimas utilizando a internet. Um exemplo é o site www.sanatoria2012.com, que oferece ajuda para legalizar imigrantes clandestinos (já denunciado às autoridades) e cujo endereço divulgamos aqui apenas para que nossos leitores estejam atentos. O site é registrado de forma anônima, em um server com sede nos Estados Unidos.

“O seu empregador não lhe oferece a possibilidade de participar da ‘sanatoria’? Você não possui documentos que comprovem que está na Itália desde dezembro de 2011? Você não tem os requsitos para se regularizar?”. O bom senso sugere que os imigrantes que se encontram nestas condiçõe não poderão legalizar a própria situação no país.  Mas o site promete: “Podemos lhe ajudar. Visite o site e peça um contanto, com certeza temos a solução mais adequada para você.”

Os realizadores esclarecem logo que não se trata de voluntariado. “Este é um serviço a pagamento”, avisam os idealizadores, ressaltando que não estão dispostos a fazerem “nenhuma exceção sobre as condições de serviço e tampouco sobre as formas de pagamento”. O site também abre o jogo sobre os preços cobrados por cada serviço, com exemplos e detalhes de cada um deles.

Para superar um dos principais obstáculos da regularização (a exigência de documentos que comprovem que a presença do trabalhador estrangeiro no país desde, pelo menos, 31 de dezembro 2010), o site garante ao cliente “a prova original que você precisa, completamente verificável”, desde que o estrangeiro desembolse “entre 800 e 1.500 euros”. O pequeno milagre será enviado pelo correio, mas os responsáveis pelo site aconselham aos seus clientes de “utilizarem o endereço de residência de um amigo ou conhecido por óbvias razões de segurança”.

Há também a clássica oferta proposta em todas as fraudes relativas à ‘sanatoria’, ou seja, “um empregador que possui todos os requisitos e que está disposto a lhe contratar”, mediante o pagamento  de 8.500 euros. “O alto custo deve-se aos impostos relativos ao processo de regularização”, explica o site. Para solicitar este serviço, “o cliente deve pagar antecipadamente 1.000 euros, mais a metade dos impostos”. O restante (permitem gentilmente) pode ser pago ao momento da assinatura do ilusório ‘contratto di soggiorno’.

Os criminosos pedem que os pagamentos sejam feitos através de agências de envido de dinheiro e que sejam divididos em valores de no máximo 900 euros por vez, para evitar os controles relativos à reciclagem de dinheiro. O site informa que “por razões de segurança, comunicaremos os nominativos a cada cliente exclusivamente por SMS, por isso o imigrante deve fornecer um número de celular válido”.

Evidentemente, quem cai na conversa e compra a própria regularização também comete crime. Quem não tem os requisitos, não pode se legalizar, ainda que prometam o contrário. Os únicos que podem solicitar a regularização são os empregadores que, além do mais, devem comprovar os requisitos e arcar com todas as despesas e impostos.

Atenção, o site www.sanatoria2012.com é apenas um entre tantos fraudadores.

Elvio Pasca

www.agoranoticias.net

Nenhum comentário: